Sobre Paciência – 3

26240564_10214888182627924_4734605263046921741_o


Uma das primeiras regras – quem sabe a mais importante de todas – de qualquer candidato a escritor é aprender a lidar com a rejeição da melhor maneira.

Para os que ainda têm ilusões, convém estarem cientes que a rejeição será a vossa companheira mais frequente ao longo de todo o processo.

Nos dias mais cinzentos, em que tudo parece perdido e inútil, poderão encontrar motivação neste género de informação paliativa:

 

 – O primeiro livro da saga Harry Potter foi rejeitado 14 vezes.

 – Carrie, de Stephen King, foi rejeitado mais de 30 vezes.

 – E Tudo o Vento Levou só convenceu um editor à 39ª tentativa.

 – A História de Pedro Coelho, o livro infantil de Beatrix Potter, nunca passou o crivo editorial e a escritora acabou por fazer uma edição de autor.

 – O Triunfo dos Porcos, o clássico de George Orwell, foi recusado com o seguinte comentário: «É impossível vender esta história nos EUA».

 – Rudyard Kipling, futuro Prémio Nobel da Literatura e autor do famoso O Livro da Selva, teve o gosto de saber da boca de um editor que «não sabia usar a língua inglesa».

 – O Diário de Anne Frank foi rejeitado assim: «esta miúda não tem a sensibilidade suficiente para tornar o livro interessante».

 

E existem muitos outros exemplos, mais ou menos incríveis.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.