O Caminho

transferirContinuo a alimentar a utopia que me diz ser possível recuperar o tempo perdido.

Continuo a rebuscar nos caixotes velhos apontamentos, excertos, livros antigos e a tentar fazer dessa massa disforme um resumo límpido, escorreito, útil.

Continuo a ler, sempre aliviado quando termino qualquer coisa, antes de recordar todos os que ainda me olham nas estantes. Com medo que a morte chegue.

Continuo a escrever tudo o que posso nos livros, cujas pequenas folhas recheadas de notas se enchem de pó na secretária.

Continuo a perseguir a imagem da única existência que merece (talvez) sobreviver.

A literária.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.