Sobre Edição

Nota: De diferentes locais retirei as informações que se seguem, traduzindo-as, editando-as, resumindo-as. Votos de que sejam úteis aos interessados.


 

Uma vez que existe tanta gente a escrever e ser-se publicado pelas grandes editoras é tão difícil, a auto publicação tornou-se um método muito mais respeitado. É contudo de ter em conta que esta é algo muito diferente da «vanity publishing».

 

«Vanity Publishing»

67_040227_millionairemags.gif.crop_.original-originalDevido à existência de muitas pessoas que ambicionam ser publicadas, nasceu toda uma indústria de vigaristas e tubarões, que se oferecem para publicar os livros a troco de uma (avultada) soma de dinheiro. Apresentam-se quase sempre como «editores subsidiados».

Por uma questão de princípio, um autor nunca deve pagar para ver o seu trabalho publicado. Neste tipo de alternativa o editor não se preocupa minimamente com a qualidade do texto ou se existe a possibilidade de o livro ser aceite nas livrarias. Quanto mais for cobrado, mais motivos de preocupação existem. Este tipo de indivíduos pode cobrar um mínimo de 3000€ e chegar a uns inacreditáveis 30 mil.

Pior do que isso, muitas destas casas valem-se de contratos bastante duvidosos, que incluem a obrigação do autor abdicar dos respectivos direitos – algo que ninguém deve fazer em nenhuma circunstância. Noutros casos, os contratos incluem a impressão de um número muito limitado de exemplares, sendo depois cobradas quantidades exorbitantes para imprimir novas cópias.

Infelizmente, as pessoas do meio reconhecem sempre este tipo de livros e de edições. Nunca é feita uma recensão e as livrarias recusam-se a adquiri-los. A maioria destes editores não possuem uma equipa de vendas e não fazem nada para colocar os livros no mercado. Alguns, nem tão pouco registam o livro na Amazon ou procuram qualquer forma de obter publicidade.

Um livro editado por uma destas casas poderá ser:

– Mal concebido, possuir uma capa amadora, fonte demasiado pequena e mal estruturada e páginas mal marginadas.

– Impresso com o tipo de papel errado, sendo demasiado grosso, duro ou brilhante, tornando o livro pesado ou simplesmente desadequado no manejo.

– Ter um tamanho fora dos padrões, tornando mais difícil a sua aceitação nas livrarias.

– Esquecer detalhes óbvios, como um código de barras ou um ISBN, o que significa que as livrarias não o podem incluir nos stocks.

Este tipo de editores não está interessado na qualidade dos livros, servem-se apenas do desejo do autor em ver o seu trabalho impresso para lhe extorquir dinheiro. Uma vez que esse dinheiro é quase sempre pago em adiantado, o editor não revela qualquer interesse em vender o livro, ao contrário de um editor convencional. São conhecidos casos de editoras do género que se recusam a falar com o autor após a impressão e entrega de meia dúzia de cópias. Muitos chegam mesmo a declarar falência regularmente, reaparecendo logo depois com outro nome.

Uma vez que a auto publicação se tornou credível, algumas destas casas tentam passar pelo que não são. Não se deixe enganar. Se lhe for cobrada a publicação, não aceite. Espera-o uma profunda desilusão e um grande rombo na conta bancária.

 

Auto publicação

self-publishing-basics-beginners-guideA melhor maneira de publicar o seu livro é criar de facto uma micro editora. Torna-se responsável por todos os detalhes do design, formato, impressão, produção, armazenamento, publicidade e vendas. E é também obrigado a pagar por tudo isto.

Enquanto negócio, é obrigado a ter as contas em dia e receber aconselhamento jurídico. O risco passa pelo investimento inicial, que pode ou não ser coberto no final.

Pelo lado positivo, tem total controlo sobre o processo, de uma ponta à outra. Mais importante do que isso, enquanto editor existe a possibilidade de fazer muito mais dinheiro do que aquele que receberia de direitos de autor.

Que fique no entanto claro que a publicação por conta própria exige uma elevada dose de trabalho. Para um editor experiente, a coisa já é suficientemente difícil, mas ao menos este já passou pelo processo várias vezes, pelo que sabe o que está a fazer. Você começará do zero. Precisará de:

  – Criar uma editora. Procure aconselhamento jurídico.

 – Comprar um ISBN – número original de 13 dígitos que identifique o seu livro nas livrarias, bibliotecas e afins.

 – Registar o livro no mesmo sítio.

 – Decidir acerca do design, capa, fonte e impressão.

 – Armazenar os livros e distribui-los.

 – Procurar a aceitação dos livros nos espaços de vendas, como feiras e livrarias.

 – Registar o livro na Amazon e outras lojas online. A Amazon possui uma secção para editores.

 – Enviar cópias para as principais bibliotecas.

 – Enviar cópias para a crítica especializada.

 – Organizar a publicidade.

 – Organizar eventos e leituras.

Cada uma destas tarefas tomará muito tempo, juntas podem mesmo tornar-se um pesadelo. Pior que tudo, lidar com as livrarias é bastante difícil e muitas recusar-se-ão simplesmente a recebê-lo. Os grandes espaços não estão para lidar com as milhares de micro editoras a surgir todos os dias, preferindo tratar com as maiores e respectivas distribuidoras.

Descubra tudo o que puder acerca dos métodos de impressão e publicação. Peça um conjunto de orçamentos e garanta que todos os custos estão esclarecidos desde o início. É necessário familiarizar-se com os diferentes formatos, tipos de papel, tipos de encadernação, laminação, etc. Esclareça com as livrarias os formatos mais utilizados e com as gráficas as melhores técnicas. Se possível exiba uma amostra do tipo de livro que pretende ver produzido.

Fale com outras pessoas na mesma situação e obtenha dicas. Irá poupar-lhe muito trabalho e desilusão.

Prepare-se para o pior. A não ser que possua contactos entre jornalistas e críticos, obter uma recensão será muito complicado, tal como colocar o livro nas lojas. Obter um impacto visível não será fácil. Muitos dos prémios literários deixaram de aceitar livros auto publicados e as bibliotecas estão relutantes em fazê-lo.

Se tem uma audiência fixa (é professor universitário por exemplo) – tem uma enorme capacidade de auto promoção, não se importa de ter sempre um par de cópias debaixo do braço de modo a aproveitar todas as oportunidades de venda, está disponível para alugar uma banca de vendas e fazer negócio em pequenos mercados e está preparado para suar as estopinhas, talvez seja esta a melhor opção.

 

«Print on demand»

podlogo_512x512x32As novas técnicas de impressão vieram diminuir em muito os custos associados. Esta opção significa que pode receber pedidos de cópias do livro e imprimi-las de acordo com as necessidades.

Trata-se no fundo de uma forma profissionalizada de fotocópias. A qualidade ainda está uns furos abaixo das restantes variantes, embora tenha melhorado. Tem contudo opções muito limitadas ao nível do tipo de papel.

É também uma escolha com custos elevados por unidade – entre 4€ a 6€ por livro – e não varia consoante o número de cópias. Portanto, vender o livro com lucro será complicado.

Existem igualmente serviços electrónicos. Pode enviar o corpo do texto e a capa, e o serviço imprime o livro a seu gosto. Fornecem ISBN, organizam a impressão, listam o livro na Amazon e equivalentes, e retiram-lhe dos ombros uma grande quantidade de trabalho e preocupação. Contudo, pensar em lucro é utópico.

Um pensamento sobre “Sobre Edição

  1. Olá Pedro,
    Além de tudo já referido, acrescentaria a necessidade de um plano de negócios. Sendo o objectivo o lucro, ou no limite cobrir os custos, é fundamental para qualquer projecto ter estimativas de vendas (conservadora, optimista…) Para a viabilização do projecto. Existem várias ferramentas online que permitem criar simples planos de negócios e que podem ser uma boa base para começar. No entanto não desuraria a consulta de um professional .

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.