Autores Franceses-Belgas – Intro

French-Literature-Recommendations


Consideram-se parte da Literatura Francesa todos os textos literários escritos em língua francesa, em particular se escritos por cidadãos franceses – poderá também ser considerada toda a literatura escrita por autores residentes em França que falem outros dialectos e derivados da língua francesa. A literatura em língua francesa produzida por cidadãos de outros países, tais como a Bélgica, Suiça, Canadá, Senegal, Argélia, Marrocos, entre outros, é classificada como Literatura Francófona.

A Literatura Francesa tem sido um enorme motivo de orgulho para os franceses desde há séculos, tendo-se revelado uma das mais influentes da Europa.

A língua francesa é considerada românica, uma vez que deriva do Latim, tendo sido ainda fortemente influenciada por Celtas e Francos. Os primeiros textos datam do século XI, escritos em francês medieval – uma das línguas vernáculas mais antigas da Europa Ocidental e principal fonte das temáticas literárias existentes na Idade Média.

Apesar de uma temporária quebra de influência no século XIV, a favor da Itália, a Literatura Francesa recuperou o seu domínio no século XVI, à conta de uma importante evolução criativa proporcionada pelos programas políticos e artísticos do Antigo Regime, situação que se manteve ao longo do século XVII.

A partir do século XVIII, o Francês tornou-se na língua de uso corrente (língua franca) e diplomático na Europa Ocidental – e no continente americano até certo ponto. As letras francesas tiveram então grande impacto nas tradições literárias europeias e americanas, sendo por sua vez influenciadas por outras culturas, sobretudo africanas e orientais, intercâmbio que ainda ocorre.

Os ideais aristocráticos nascidos no Antigo Regime, o espírito nacionalista da França pós-revolucionária e os objectivos formadores da Terceira República, que se estenderam à França moderna, cimentaram em definitivo a ligação do cidadão francês à sua herança cultural e literária. Hoje em dia, as escolas do país fomentam o estudo da Literatura, do Teatro e da Poesia. As artes literárias beneficiam de grandes patrocínios e os prémios literários são vistos como prestigiantes. A Academia e o Instituto são centros linguísticos e artísticos de renome e os meios de comunicação do país abrem espaço para uma programação cultural, com frequência acerca de escritores e poetas (um dos programas mais vistos foi durante muito tempo um magazine acerca de Literatura e Artes).

Até 2006, os autores franceses lideravam a tabela dos vencedores do Prémio Nobel de Literatura, por país, ainda que se juntássemos os escritores em língua inglesa de uma forma geral, estes tomassem a dianteira.

Em 1964, Jean-Paul Sartre venceu o Prémio Nobel da Literatura, mas recusou afirmando:

Não é exactamente a mesma coisa se eu assinar ‘Jean-Paul Sartre’ ou se assinar ‘Jean-Paul Sartre, Vencedor do Prémio Nobel’. Um autor deve evitar a todo o custo ser transformado numa instituição, ainda que tal seja tentado da forma mais honrosa possível.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.